Propriedades curativas da mashua

Propriedades curativas da mashua

A mashua é um produto andino, que constitui parte importante da dieta de seus habitantes desde os tempos pré-hispânicos. São-lhe atribuídas propriedades benéficas para curar doenças da próstata e tem benefícios antibióticos. São-lhe atribuídas propriedades contrárias à da maca.

O que é a mashua?
Conhecida como mashua, isaño, cubio, mashwa, majua ou papa amarga tem por nome científico Tropaeolum do tubérculo. Vem da cordilheira dos Andes Centrais e que se encontra em maior concentração na Colômbia, no Equador, na Bolívia e no Peru, a altitudes que rondam os mais de 3.500 e 4.100 msnm. Em portugal, é possível encontrar variedades que se desenvolvem entre os 2.600 e mais de 3.500 m de altitude.
É um tubérculo que vem de uma planta herbácea, de caule cilíndrico e hábitos rastejando. Tem um crescimento reto quando jovem e os talos criam um folhagem compacta quando madura. Suas folhas são muito finas, de cor verde escuro brilhante.
Valor nutricional
Com o consumo de 100 g de mashua, você obtém:
Calorias 50

Proteínas 1.50

Gordura Total 0.70 g

Glúcidos 9.80 g

Fibra 0.90 g

Minerais

Cálcio 12 mg

Ferro 1 mg

Fósforo 42 g

Vitaminas

Vitamina C 77.50 mg

Vitamina B1 0,06 g

Vitamina B2 0,08 g

Vitamina B3 0,6 mg

Características

A mashua é uma planta que se adapta às diversas altitudes andinas, onde os terrenos íngremes, solos pouco férteis e pouco profundos, assim como ventos fortes são os protagonistas. Seu cultivo também é resistente a vários insetos, fungos e nematóides.
Existem várias cores que distinguem as diversas variedades:
Occe Añu.
Yana Añu.
Puca Añu.
Yurac Añu.
Ckello Añu.
Sapallu Añu.
Checche Añu.
Muru Añu.
Os tubérculos são sempre cônicos e altas, com um vértice ou ponta muito aguda.
É uma planta muito resistente e, por isso, pode ser cultivada em solos pobres, sem fertilizantes e pesticidas. Seu desempenho dobra ao da batata.
RECOMENDADO Para que serve a hortelã-pimenta?
Para q serve a mashua?
Tradicionalmente conta com diversos usos:
Antiafrodisiaco
A mashua tem efeitos contrários aos da maca, ou seja, inibe a sexualidade, em vez de estimularla. Por esta razão, era empregada pro civilizações preincaicas e incas em épocas de guerra para aliviar os impulsos de suas forças e para que esquecessem suas esposas.
A empregavam porque os incas não eram partidários da violação de mulheres, os soldados vitoriosos, nem pilhagem dos povos vencidos, apenas se abasteciam de alimentos e armas. A mashua provocava neles o que hoje em dia conhecemos como disfunção eréctil.
Isto se deve a que diminui a quantidade de testosterona e diidrotestosterona no sangue, reduzindo o instinto sexual.
Gastronomia
Na gastronomia do Peru, Equador e Bolívia é usada como um ingrediente de sopas e doces. Na Colômbia é comum consumi-la em cozidos.
Indústria farmacêutica
É usado como um ingrediente para os antibióticos e para os medicamentos que reduzem a produção de testosterona. Estes últimos são usados a fim de prevenir e aliviar doenças da próstata. Também conta com propriedades curativas do fígado e rins.
É usada como antibiótico contra Candida albicans, Escherichia coli e Staphylococcus.
Combate a anemia e previne cálculos renais.

Benefícios
O consumo da mashua traz inúmeros benefícios:
Alto valor nutritivo
É rica em substâncias nutritivas, proporciona proteínas, fibras, calorias e carboidratos. Seu consumo não deve ser exagerado, devido a seus efeitos.
Principal ingrediente de antibióticos
É usada como ingrediente necessário para alguns antibióticos.
Para os rins e o fígado
A mashua se lhe atribuem propriedades medicinais para problemas renais e hepáticos. É usada para combater cálculos renais.
Civilizações antigas do Peru a utilizavam para tratar a anemia e infecções do trato urinário.
RECOMENDADO Propriedades da folha de graviola
Como se prepara?
Muitas pessoas podem consumi-la cozida, frita, cozida, com saladas e ensopados. No Peru, utilizados em sopas, doces e compotas.
Para o tratamento da prostatite recomenda-se consumir lavagem de mashua:
Ingredientes:
Mashua
Um ramo de cashamarucha ou calahuala.
Água.
Preparação:
É necessário lavar bem a mashua antes de ser cozida. É um tubérculo que cresce no solo e por isso está cheio de terra. Você deve lavá-lo umas três ou quatro vezes, dependendo do tamanho.
Para cozinhar a mashua você deve inseri-lo em uma panela e cobrir com água. Cozinhar por 10 minutos ou até que esteja macio. Antes do último fervura adicione o ramo de cashamarucha, calahuala ou chuquiragua.
Coloque a mashua junto à água no liquidificador e licua até formar um batido. Se quiser pode adoçar.
Se quiser preparar uma infusão você só precisa de ferver a água com folhas de mashua e passá-lo por uma peneira. Consumir água e come separadamente os tubérculos.
Se apenas pretender consumi-la como um tubérculo, você pode adicioná-la às suas receitas, substituindo batatas ou outros tubérculos de sua escolha.
Contra-indicações
O uso de plantas medicinais é apoiado por culturas antigas. No entanto, a mashua pode ter efeitos secundários se não for usada corretamente. Se você quiser consumi-la consulta a um médico ou a um ervanário antes.
Se sua dieta tem um escasso aporte de iodo deve-se levar em conta que a mashua não traz este mineral, por isso que se você quiser evitar o bócio, você deve consumir uma dieta que contribua iodo.
Você também deve considerar que se você consumir por suas propriedades medicinais, você deve tomá-lo apenas por 15 dias, descansar uma semana e reiniciar novamente o tratamento.
A dose não dê superar um copo se consomem lavagens ou infusões.

Lembre-se que é um inibidor sexual.