O que é o kalanchoe?

O que é o kalanchoe?

Conhecida como quiser saber ou espinha do Diabo o seu nome científico é Kalanchoe daigremontiana, trata-se de uma planta suculenta que pertence à família Crassulaceae, plantas endémicas de Madagascar.

As propriedades da kalanchoe estão surpreendendo ao mundo científico, pois algumas substâncias que contém em suas folhas provaram ter poderosas propriedades anticancerígenas.

Características da kalanchoe
Esta planta é considerada invasiva por sua capacidade de produzir surtos de novas plantas ao longo de suas folhas, estes brotos se desprendem com facilidade e produzem raízes ao cair no chão, você também pode reproduzir ao dobrar-se o caule e levar as folhas para o solo, onde se emitem raízes laterais ou rizomas que darão origem a uma nova planta.
Esta capacidade tem provocado que comece a invadir as Ilhas Galápagos, acabando com a flora do lugar.
A kalanchoe pode chegar a medir até 1 m de altura, apresenta folhas opostas, muito carnudas de cerca de 15 a 20 cm de comprimento e 4 ou 5 centímetros de largura. As folhas são de cor verde com manchas deixe e nas margens formam esporões, onde surgem novas plantas.
A época de floração dessas plantas é esporádica chegando a dar-se o caso que não floresçam nunca.
Propriedades da kalanchoe
De acordo com o agricultor naturista Josep Pàmies, três variedades de Kalanchoe possuem propriedades semelhantes: Kalanchoe pinnata, Kalanchoe gastonis-bonnieri e Kalanchoe daigremontiana. Destes três tipos recomenda-se o consumo de suas folhas cruas, em saladas, sumo fresco ou infusão para desfrutar de todos os benefícios que enunciaremos a seguir.

RECOMENDADO Benefícios da flor de jamaica – Como se prepara e contra-indicações
Anticancerígena
A kalanchoe é uma planta muito eficaz no tratamento contra o câncer. De acordo com estudos, em suas folhas contém um composto orgânico (que existe nas secreções dos sapos) com capacidade para parar a proliferação, a renovação e a propagação das células cancerosas.
Estes compostos orgânicos são conhecidos como bufadienólidos (vem do bufo = sapo), os quais, são esteróides cardioactivos compostos venenosos de alta atividade anti-tumoral, pois são componentes que estimulam a atividade citotóxica em células tumorais e cancerígenas.
Lesões e doenças
As substâncias contidas nas folhas permitem cicatrizar ferimentos, feridas profundas e até gangrenadas.
Contrações uterinas
Não deve ser consumida durante a gravidez, porque reduz as contrações uterinas.
Cataplasma
As folhas esmagadas podem ser utilizadas como óleo, agindo como anti-inflamatório, adstringente, antihemorrágico e cicatrizante.
Outros benefícios
Tratamento de:
Tosse
Úlceras
Batidas
Queimaduras
Picada de inseto
Anti-histamínico
Antidiabéticos
Antiálgico
Construção civil
Hipertensão
Cólicas renais
Diarréia
Doenças psicológicas
Esta planta é utilizada para a produção de combustíveis biológicos em áreas desérticas, assim reduz-se o uso de terras agrícolas e produtos alimentares na produção de etanol como combustível.
Contra-indicações
A kalanchoe apresenta níveis de toxicidade se abusa de seu consumo. Não devemos exceder os 5 g por dia por quilo de peso em quem a consome. A dose recomendada é 10 vezes menor do que essa quantidade, cerca de 30 g de folhas frescas por dose é a quantidade recomendada.

De acordo com o agricultor catalão Josep Pàmies o uso da kalanchoe como erva medicinal para o tratamento do câncer não teve a publicidade suficiente, isto porque ataca as grandes indústrias farmacêuticas, que ganham cerca de 3000 euros por tratamento de quimioterapia, enquanto que a kalanchoe cresce livremente em quantidades que não podem ser controladas em ambientes naturais ou em cultivos caseiros.

RECOMENDADO Benefícios das folhas de nêspera